segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013


PAIS PELA ESCOLA CONTINUAM EM ANDAMENTO

            PAIS PELA ESCOLA – Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas de Marinhas do Sal, cumpriram, no domingo, dia 24 de Fevereiro, mais uma etapa do percurso que os há-de levar até Fátima pelas serras de Aire e Candeeiros!
            Depois de, em Janeiro, se terem aventurado até á Serra do Montejunto, trilhando um percurso que os conduziu a partir de Cabanas de Torres, sob duas horas de intensa chuva, no Domingo passado, não obstante as baixas temperaturas, o sol instalou-se e envolveu a serra, fazendo despertar as aves e brilhar as giestas.
            Caminhando ao longo da mais importante zona calcária de Portugal, o grupo, constituído por cerca de meia centena de pessoas, entre as quais um bravo caminheiro de 2 anos de idade (!), teve oportunidade de, para além de atravessar as aldeias serranas, descobrir algumas grutas, avistar lagoas, apreciar os rebanhos de cabras e ovelhas que se deliciavam com os manjares disponibilizados pela natureza, bem como enxergar as vacas que, pelos currais ali existentes, se acomodam como podem.
            Numa extensão de cerca de 12 quilómetros, que partiu do Arrimal e se prolongou até á aldeia da Bezerra, avistando, a vários passos, o litoral oeste, houve tempo para travar novos conhecimentos, descansar e arejar a mente, saborear o sempre desejado piquenique – desta feita banhado a licor de maracujá – e, no final, almoçar em restaurante convocado para o efeito. Os musgos e fetos que abraçavam os carvalhos, as moitas de urze e alecrim que embelezavam os caminhos e inebriavam com o seu aroma, lá estavam á espera de mais um clique na máquina fotográfica.
            PAIS PELA ESCOLA não esqueceu a vocação destas suas caminhadas e, por isso, brindou os mais pequenos – e também os outros – com um conjunto de guloseimas que fez as suas delícias!
            PAIS PELA ESCOLA contou, de novo, com o apoio do núcleo riomaiorense do grupo nacional de caminheiros CAOS – CENTRO DE ACTIVIDADES OXIGÉNIO E SOL, e continuará a caminhar no próximo mês, propondo-se dar notícia do destino em paispelaescola.blogspot.pt, sítio onde também são visíveis as fotos, deixando, como habitualmente, o convite à a comunidade para que se associe a esta prática.

Manuela Fialho














PAIS PELA ESCOLA EM ATL DE VERÃO

PAIS PELA ESCOLA EM ATL DE VERÃO


PAIS PELA ESCOLA, Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas Marinhas do Sal, levaram a cabo, durante todo o período de férias escolares de Verão, um ATL.

Durante toda a época balnear, PAIS PELA ESCOLA, serviu, não só as crianças deste Agrupamento, como toda a comunidade riomaiorense.

Atendendo à crise que o país atravessa, a Direcção da Associação apostou em abrir as suas portas a toda a comunidade, aceitando todas as crianças em idade escolar que necessitassem dos seus serviços, praticando, para o efeito, preços acessíveis a todas as bolsas. A população aderiu, em força, a esta oferta.

PAIS PELA ESCOLA contou, para tanto, com a disponibilidade de alunos voluntários que, juntamente com a Presidente da Direcção, Dr.ª Rita Castro, colaboraram na organização de actividades, constituindo grupos de trabalho, encabeçados pelos mais velhos, o que muito os motivou e agradou a todos quantos quiseram usufruir deste serviço.

Contribuíram para este efeito os seguintes elementos: Ivone Castro, Eusébio Almeida, Francisco Salgado, Beatriz Marques, António Castro, Rodrigo Ribeiro, António Reis, Leonardo Lourenço, Wilson Santos, Margarida Santos, Mariana Silva, Beatriz Simões e Mariana Salgado.

A Direcção está grata pelos bons serviços prestados por estes voluntários, vindo por este meio, agradecer e louvar o seu voluntarismo ao serviço da comunidade riomaiorense.

A Direcção da Associação pretende ainda agradecer a colaboração das entidades envolvidas, a saber, a Escola Básica de Marinhas do Sal, a Câmara Municipal de Rio Maior, a DESMOR e o Café STADIUM, cujos préstimos em muito engrandeceram o trabalho ali realizado.

A Direcção

Violência das redes sociais